Malerba cobra investimentos estaduais na área de Saúde

Câmara de Jundiaí aprovou em 01/09 a moção do vereador Paulo Malerba para que Governo de São Paulo amplie seus investimentos na área da saúde na cidade e região.

A área de saúde de Jundiaí é quase totalmente custeada pelo Município e pelo Governo Federal, com marcada ausência de investimentos por parte do Governo do Estado de São Paulo, que representa menos de 1% do orçamento de saúde do Município. Entretanto, as diferentes modalidades de consultas, atendimentos, cirurgias, etc., executadas em nossa cidade têm um caráter notadamente regional, devendo o governo estadual também assumir essas despesas.

Para citarmos um exemplo, atualmente o Hospital São Vicente de Paulo (HSV), o mais importante da região, tem cerca de mil pessoas na fila de espera para cirurgia ortopédica com prótese, sendo que, desse total, cerca de 40% são pacientes das cidades vizinhas.

Diante desse quadro, é necessário que o Governo do Estado de São Paulo invista na área da saúde desta cidade, atentando-se principalmente nos pontos que seguem, sendo serviços próprios do Estado:

– o Hospital Regional deve receber mais recursos para que possa operar de forma plena e assumir seu papel de atenção na média complexidade e cirurgias eletivas, ampliando suas ações principalmente nas áreas de ortopedia, neurologia e oftalmologia. Com isso, desafogaria a alta demanda atendida principalmente pelo HSV;

  • o Ambulatório Médico de Especialidades (AME), como centro de diagnóstico e orientação terapêutica em especialidades médicas, deve aumentar o número de consultas para atender adequadamente pacientes encaminhados pela rede básica de saúde e ampliar a oferta de serviços ambulatoriais especializados em nossa região.

Ademais, deve-se destacar que o Serviço de Verificação de Óbito (SVO) de Jundiaí também está sobrecarregado. Atualmente, a cidade gasta R$ 2,4 milhões ao ano com esse serviço, sem receber colaboração do governo estadual para prestar tal atendimento – embora cerca de 50% dessa demanda seja de outros municípios. Trata-se, portanto, de mais um serviço regional prestado e custeado apenas por Jundiaí.

Além disso, em 2014 o Governo do Estado de São Paulo fez grande propaganda de investimentos do Programa Santa Casa Sustentável ao HSV, mas, até o momento, não houve o repasse desses recursos.

Por fim, convém ressaltar o crescente gasto do município de Jundiaí nas demandas de medicamentos de alto custo, cuja responsabilidade de atendimento compete ao governo estadual.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s