Homenagem a Luiz Gushiken é aprovada em Jundiaí

Há tempos o vereador Paulo Malerba vinha buscando uma maneira que homenagear o companheiro bancário Luiz Gushiken, como forma de resgatar e perpetuar em Jundiaí sua trajetória de luta sindical e política. Pois nesta terça-feira  (14) foi aprovada pela Câmara Municipal o Projeto de Lei 12.048/2016, que denomina a “Avenida Luiz Gushiken” a antiga Alameda Cesp.
Luiz Gushiken foi um combativo militante das causas sociais e um dos principais articuladores do movimento sindical contemporâneo no Brasil. Fundador da CUT e do PT, também participou da fundação do Sindicato dos Bancários de Jundiaí e Região.
luiz-gushiken - CUT
Conheça um pouco da história de Luiz Guishiken:

Filho de imigrantes japoneses de Okinawa, Luiz Gushiken nasceu na cidade de Osvaldo Cruz, em São Paulo. Ainda jovem, mudou-se para a capital paulista e começou a trabalhar como escriturário no Banco do Estado de São Paulo (Banespa), onde permaneceu de 1970 até 1999.

Formado em administração de empresas pela Fundação Getúlio Vargas (FGV), Luiz Gushiken foi militante da tendência Liberdade e Luta (conhecida como “Libelu”), braço estudantil da trotskista Organização Socialista Internacionalista (OSI). Com posicionamentos à frente de seu tempo, sua inteligência e capacidade de articulação inspiraram incontável número de militantes, tornando-se um dos grandes líderes políticos e sindicais dos anos 1970 e 1980.

Teve intensa participação política na resistência à ditadura militar, inserindo a luta por liberdades democráticas na pauta das entidades sindicais e mobilizando-as no movimento das “Diretas Já”.

Presidiu o Sindicato dos Bancários de São Paulo de 1984 a 1986, e apoiou a criação de uma entidade de classe de bancários em nossa cidade, a então “Associação Profissional dos Bancários de Jundiaí e Região”, cuja primeira diretoria, eleita em 25 de abril de 1986, era composta por Regina (América do Sul), Bete (Nossa Caixa), Neize (Bradesco), Vera (Meridional), Cida (Bandeirantes), Márcia (Econômico), Eliana (BB), Celso (Mercantil de São Paulo), Duran (Bradesco), Cortezani (Banespa), Tacão (Banespa), Nilton (Banespa) e Mauro (Noroeste), e tinha Roberto Rodrigues (Meridional) como presidente.

Luiz Gushiken organizou greves históricas que trouxeram novos padrões de respeitabilidade e de direitos para a categoria bancária. Foi um dos fundadores da Central Única dos Trabalhadores (CUT) e do Partido dos Trabalhadores (PT), que presidiu nacionalmente entre 1988 e 1990.

Deputado federal por três legislaturas, sendo a primera durante a Assembleia Constituinte de 1987, foi, ainda, ministro da Secretaria de Comunicação do governo Luiz Inácio Lula da Silva. Após ser injustamente acusado pela mídia, que publicou informações mentirosas a seu respeito, Luiz Gushiken foi inocentado pela Procuradoria-Geral da República (PGR) e pelos ministros do Supremo Tribunal Federal (STF).

Em 13 de setembro de 2013, aos 63 anos, faleceu em consequência de um câncer, contra o qual lutava desde 2002. Era casado com Elisabeth Gushiken, e pai de Guilherme, Artur e Helena.

Sua experiência política foi fortemente marcada pela defesa dos direitos de trabalhadoras e trabalhadores, pela perseverança na combatividade sindical e pela defesa da democracia e da justiça social. Personalidade ímpar para o Estado brasileiro e para nossa sociedade, a trajetória de Luiz Gushiken continua motivando novas gerações.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s