Por que estou no PT?

Paulo ao microfone

Algumas pessoas me perguntam o porquê de eu não ter saído do PT, se não seria melhor eu ter ido a outro partido.

Minha resposta a todas pessoas que perguntam, é a mesma: quando me filiei, foi por acreditar nos propósitos defendidos pelo partido: o combate às desigualdades, a inclusão de mais trabalhadores/as na política, a defesa de uma sociedade mais justa.

Esses propósitos permanecem para mim.

É verdade que muitos usaram esse espaço para fins outros, prejudicando o partido que, atualmente, sofre uma rejeição por parte da sociedade. Contudo, ressalto que não entrei no PT por pessoas, e sim por ideais; ideais que continuo a defender, sem deixar de criticar o partido quando entender que errou. Não vejo outro partido que represente essas mesmas bandeiras de luta, como também não vejo outro partido que não tenha cometido erros.

Sim, talvez fosse mais cômodo ter mudado de partido, ido para outra legenda que não tivesse sofrido esse desgaste todo. Teria sido mais cômodo, porém muito incoerente. Quem entra na política pensando apenas numa carreira individual, na sua manutenção no poder, nos seus próprios interesses, faz essas mudanças – até para partidos de direita, com objetivos opostos – sem constrangimento, encontrando desculpas diversas para isso.

Eu prefiro manter a coerência e a luta!

Paulo Malerba

 

LogoMalerba2016

   facebook_circle_color-512            youtube-sociocon             twitter (1)

 

 

 

Anúncios